13/05/2024 às 10h37min - Atualizada em 13/05/2024 às 10h37min

Serviço público de pessima qualidade, servidores desvalorizado e Festas Milionárias; Qual a prioridade da Gestão Gerolina?

Poder público deve ofertar lazer e cultura ao povo, contudo é absurdo que a prefeitura de Água Clara gaste tanto dinheiro com festas na atual gestão

João Tavares
Redação Diário Popular
Reprodução: João Maria Vicente/Fatos Regionais

Em anos eleitorais, como agora em 2024, a farra com o dinheiro público para festas toma dimensões maiores. Infelizmente, grande parte da população, muitos por falta de conhecimento acabam passando o pano para esse tipo de absurdo. Sabendo disso, os gestores do interior, se sentem a vontade para oferecer “pão e circo” porque sabem que o povo aplaude muito mais um festejo nacional do que a reforma de um posto de saúde. Vale ressaltar, que a prefeita municipal vem utilizando desses eventos para se autopromover politicamente.  


No ano de eleição, fazer um evento como a “Festa das Nações”, com valores inusitados em contratações que chegam a bagatela de R$ 1.125.009,60 (hum milhão, cento e vinte e mil, nove reais e sessenta centavos) que deveriam ser revertidos para a saúde da população que atualmente não encontram medicações nem na farmácia municipal. Festa essa que custou caro para os cofres públicos, quando o município necessita de médicos que tiveram seus salários reduzidos em 60%, sem saneamento básico nas ruas da cidade, salas de aula superlotadas e professores com problemas de saúde diante de pressões psicológicas, transporte escolar decadente, obras inacabadas, o destaque da administração que são as inaugurações fakes, tais como a ETE (estação de tratamento de esgoto) e do centro de imagem anexo ao Hospital municipal ambos que nunca funcionaram.


Uma seguidora que não quis se identificar, por motivos de perseguição política, relata que “a festa com objetivo cultural, com a participação de centenas de crianças e seus familiares, foi chocante com a falta de organização e presenciou os banheiros químicos sendo usados tanto por homens como mulheres - “unissex”, tudo junto e misturado, uma vergonha, principalmente quando crianças fazem parte do evento, até que ponto tudo que está acontecendo na atual gestão é normal?” Questiona.


Será que esse é o reflexo da atual gestora e seus subordinados? Isso revela que a gestora, que se diz protetora das mulheres, não tem responsabilidade nenhuma nem pelas crianças da cidade. 


Sendo assim, o que vemos é que a gestora municipal torra milhões, enquanto o município padece. Em fevereiro, no aniversário da cidade, a prefeita contratou diversos serviços com dispensa de licitação e os valores supostamente superfaturados chegaram a mais de 1 milhão de reais.


Os dados seguem disponíveis no portal da transferência da Prefeitura de Água Clara 


Os órgãos de controle e a própria justiça deveriam estar mais atentos com esse absurdo que vem acontecendo em Água Clara. A sociedade precisa saber que os valores arrecadados no município poderiam ser investidos em melhorias mudando toda a história da população. Se a sociedade de fato, demonstrasse repulssa com a gastança exagerada de dinheiro público em shows e festas, os políticos começariam a pensar duas vezes antes de abusar dessa prática. 



Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »