20/09/2022 às 13h52min - Atualizada em 21/09/2022 às 00h00min

Professor Leo Miller recebe a graduação de Mestre de Krav Maga

Aos 60 anos e completando 30 anos de treinamentos em Krav Maga, ele passa a fazer parte do seleto grupo de 7 Mestres da modalidade, formados pela Federação Sul Americana de Krav Maga em toda a América Latina

SALA DA NOTÍCIA Roberta
www.kravmaga.com.br
O que significa ser reconhecido como Mestre de Krav Maga? Essa pergunta vem sendo feita, desde o último dia 20 de agosto, ao professor Leo Miller, quando, aos 60 anos foi condecorado faixa-preta 4º. Dan pela Federação Sul Americana de Krav Maga e recebeu o título de Mestre.

Engenheiro mecânico de formação, Leo Miller conheceu o Krav Maga nos anos 90, quando o israelense Grão Mestre Kobi Lichtenstein (faixa-vermelha – 8º Dan), hoje a maior autoridade do Krav Maga na América Latina, acabava de chegar ao Brasil, mais especificamente ao Rio de Janeiro para difundir a modalidade. Grão Mestre Kobi foi aluno direto do criador do Krav Maga, Imi Lichtenfeld e também o seu primeiro aluno destinado levar a técnica de defesa pessoal para além do Estado de Israel. “Fiz minha primeira aula de Krav Maga aos 30 anos, a convite de Grão Mestre Kobi e me interessei pela modalidade como um hobby”, revela Miller. 

Passados alguns anos, Grão Mestre Kobi convidou Leo Miller a fazer o curso para se tornar instrutor de Krav Maga. “Esse convite se repetiu mais duas vezes até eu aceitar, com a condição de não ter a obrigação de dar aulas, já que eu tinha uma carreira ligada à engenharia. Eu seria um instrutor ‘coringa’ para cobrir a ausência de um colega quando necessário”, conta.

Nesse meio tempo, Leo Miller se casou e teve um filho. “Quando meu filho nasceu, eu que já atuava há 21 anos como engenheiro, decidi tirar um ano sabático para ficar mais tempo com a família. Nesse período, comecei a dar aulas de Krav Maga com regularidade, primeiro aos sábados e depois durante a semana também, e essa atividade começou a me dar mais prazer do que aquilo que eu fazia antes. Larguei a engenharia e há 23 anos sou instrutor de Krav Maga”, conta Leo Miller.

Em janeiro de 2023, Leo Miller completa 30 anos de prática de Krav Maga e brinca: “estou mais tempo ‘casado’ com Grão Mestre Kobi que coma minha esposa!”

Nesse caminho, muitas histórias foram vivenciadas, como as viagens que fez a Israel, chegando até a treinar com as forças especiais daquele país, por indicação de Grão Mestre Kobi. Porém, um dos fatos mais marcantes dessa trajetória, segundo ele, foi a conquista da faixa-preta. “As exigências técnicas, físicas e mentais para essa graduação são muito elevadas e, para mim, alcançar esse nível de preparo aos 42 anos foi um grande desafio”, explica Leo Miller.

Hoje, aos 60 anos, tendo passado pela conquista da faixa-preta 2º. Dan, 3º. Dan e agora, depois de um período de pandemia, no qual conseguiu se manter ativo, ao se graduar faixa-preta 4º. Dan e receber o título de Mestre, Leo Miller tenta responder à questão: o que significa ser reconhecido como Mestre de Krav Maga?

“Acho que ainda não assimilei tudo o que isso significa. Me dou conta que sou Mestre de Krav Maga por meio do reconhecimento dos meus alunos, dos amigos e dos instrutores e isso para mim é o mais gratificante”, explica Leo Miller. E completa: “Sou o 7º. Mestre formado pela Federação Sul Americana de Krav Maga na América Latina e na cultura judaica, o número 7 representa a integração, o complementar e o compromisso, o que, para mim, traz a essa conquista um significado ainda mais especial.”

Sobre o Krav Maga
O Krav Maga é a única arte reconhecida mundialmente como arte de defesa pessoal e não como arte marcial. Foi criada em Israel, na década de 40, por Imi Lichtenfeld, para que qualquer pessoa, homem ou mulher, independentemente de sua idade ou preparo físico, pudesse se defender de um ou mais agressores, armados ou não.
As técnicas do Krav Maga são simples, rápidas e objetivas. Os movimentos buscam atingir os pontos sensíveis e vitais do corpo do agressor. O treinamento, feito por profissionais habilitados, simula situações próximas à realidade para preparar o aluno tanto fisicamente como psicologicamente para controlar seu medo e suas reações. O resultado, físico e emocional extrapola os treinamentos e se reflete na qualidade de vida das pessoas. Hoje, homens e mulheres, civis e militares adotam o Krav Maga no mundo inteiro por sua eficiência.

Sobre a Federação Sul Americana de Krav Maga
Referência mundial em qualidade, é a precursora do Krav Maga na América Latina. Conta com representação no Brasil, México, Argentina e Portugal, onde trabalha pela preservação da filosofia, didática e técnica do Krav Maga, tal como foi criado e ainda é aplicado em Israel.

É presidida por Grão Mestre Kobi Lichtenstein (faixa-vermelha – 8º Dan), aluno direto do criador do Krav Maga, Imi Lichtenfeld e seu primeiro aluno a sair de Israel para difundir a modalidade. Vivendo no Brasil desde 1990, Grão Mestre Kobi forma e atualiza pessoalmente seus instrutores, garantindo a qualidade e a ética do Krav Maga praticado na Federação Sul Americana de Krav Maga.

Para saber mais, acesse: www.kravmaga.com.br
Facebook: @mestrekobikravmaga
Instagram: @kravmaga_mestrekobi
Twitter: @KravMagaKobi
Youtube: Krav Maga das Américas
 
Notícias Relacionadas »
Comentários »