15/09/2022 às 16h49min - Atualizada em 15/09/2022 às 18h00min

EcoRodovias arremata lote Noroeste Paulista e se consolida como maior operadora de rodovias do país

Subsidiária do grupo italiano ASTM ofertou outorga de R$ 1,2 bilhão; Após assumir essa nova concessão, malha operada pela EcoRodovias chegará a 4,7 mil quilômetros de rodovias

SALA DA NOTÍCIA RAFAELA PIRES
Divulgação
A EcoRodovias venceu hoje (15/9) o leilão de concessão do Lote Noroeste Paulista, composto por cerca de 600 quilômetros de rodovias estaduais. Após assumir esses novos trechos, a companhia se consolidará como a operadora com a maior malha viária do país. A companhia ofertou R$ 1.236.600.000,00 (mais de R$ 1,2 bilhão) em outorga para o Governo de São Paulo. O projeto prevê cerca de R$ 10 bilhões em investimentos em obras – 50% do valor será aportado pela concessionária já nos primeiros sete anos de concessão, além de cerca de R$ 4 bilhões estimados para a operação das rodovias nos próximos 30 anos, contribuindo para o desenvolvimento da região e gerando mais de 30 mil empregos (contando diretos, indiretos e efeito renda).

“Após assumirmos essa concessão, praticamente metade da malha do nosso portfólio de ativos rodoviários passará a ser resultado dos três leilões que vencemos desde o ano passado. Se olharmos para os últimos cinco anos, arrematamos um total de seis novas concessões que, juntas, passarão a representar 65% das rodovias que operamos no país. Atuamos com disciplina de capital, foco no crescimento sustentável e know how de mais de 20 anos em grandes obras e operações complexas de rodovias”, comemora Marcello Guidotti, CEO da EcoRodovias.

O Lote Noroeste é composto por trechos de cinco rodovias do interior paulista, onde circulam diariamente cerca de 80 mil veículos, nas regiões de São José do Rio Preto, Araraquara, São Carlos e Barretos, incluindo a SP-310 (Rod. Washington Luís), importante corredor logístico para o transporte de produtos agropecuários e de fertilizantes. Atualmente, essa malha é operada por duas concessionárias que estão no período final de seus contratos, a AB Triângulo do Sol e a Tebe – com transferências de gestão das rodovias previstas, respectivamente, para 2023 e 2025.
 
A EcoRodovias ficará responsável por implantar 123 quilômetros de duplicações, além de 147 quilômetros de terceiras faixas, incluindo a antiga demanda de ampliação na Rodovia Washington Luís (SP-310), entre os municípios Cedral, São José do Rio Preto e Mirassol. Nos trechos urbanos serão 26 quilômetros de vias marginais, 75 quilômetros de ciclovias e 42 passarelas. A infraestrutura para os caminhoneiros trafegarem com maior fluidez e segurança não poderia ficar fora do planejamento, já que 65% do tráfego deste lote é composto por veículos comerciais. As rodovias vão contar com três novos Pontos de Parada e Descanso (PPDs) em locais estratégicos para que os profissionais possam fazer uma pausa segura em suas jornadas.

Outra inovação desta concessão é o “Sistema Automático Livre” de pedagiamento. As 10 praças que já existem nessa malha serão, gradativamente, desativadas e substituídas por 10 pórticos, o que deve ocorrer entre o 2° e o 7° ano de contrato. O sistema de pagamento automático prevê que, ao passar pelos pórticos, a cobrança seja feita por meio dos tags/etiquetas eletrônicas instalados nos veículos, sem a necessidade de paradas ou redução de velocidade, sendo o risco de eventuais inadimplências no pagamento da tarifa de pedágio alocado ao Poder Concedente. Na prática, esse modelo permite viagens mais rápidas, melhora a fluidez, reduz as chances de acidentes e contribui para o meio ambiente com a redução das emissões de CO².

Além da concessão já prever uma redução inicial das tarifas de pedágio atualmente praticadas, será adotado um desconto de 5% para quem adotar o pagamento eletrônico enquanto as cabines de pedágio ainda estiverem ativas. Tão logo a EcoRodovias assuma as rodovias, também haverá descontos progressivos para usuários frequentes que podem chegar a até cerca de 95%.

Entre as medidas de segurança viária, a concessionaria ficará responsável por adotar a metodologia iRap (International Road Assessment Program) com foco na redução de acidentes e de risco de mortes nas rodovias. Também será implantado sistema de comunicação entre os usuários e o serviço de atendimento da concessionária ao longo das rodovias, conferindo maior segurança viária. Do ponto de vista ambiental, a concessionária assume o compromisso de neutralizar as emissões de carbono relacionadas à operação.



Sobre a EcoRodovias
A EcoRodovias é a operadora com maior extensão de malha rodoviária do país. A Companhia, subsidiária do Grupo ASTM, atualmente, administra dez concessões de rodovias que somam mais de 4 mil quilômetros de extensão em oito estados nas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Norte e Nordeste. Além disso, gerencia dois ativos logísticos: um pátio regulador e um terminal portuário que atendem ao Porto de Santos, o maior da América Latina. Ao longo de mais de 20 anos, a EcoRodovias está presente em corredores rodoviários de escoamento da produção agrícola e industrial, bem como em relevantes eixos turísticos do país, proporcionando viagens com mais fluidez, segurança e conforto aos nossos usuários. Para mais informações, acesse: www.ecorodovias.com.br.



Assessoria de Imprensa
MassMedia
Rafaela Pires – (11) 99132.7310
Daniela Rezende – (11) 99766.5598
imprensa@ecorovias.com.br
 
Notícias Relacionadas »
Comentários »