19/09/2021 às 18h28min - Atualizada em 20/09/2021 às 00h00min

Acordo militar com a Austrália fragiliza promessa de Biden de unir Ocidente

Se Afeganistão concerne história dos últimos 20 anos, Canberra é tema para os próximos 30

Folha de São Paulo
https://redir.folha.com.br/redir/online/mundo/rss091/*https://www1.folha.uol.com.br/colunas/mathias-alencastro/2021/09/acordo-militar-com-a-australia-fragiliza-promessa-de-biden-de-unir-ocidente.shtml

O acordo militar com a Austrália era um dos ativos mais sólidos da indústria francesa e a principal bandeira da diplomacia militar liderada, desde o governo François Hollande, pelo ministro das Relações Exteriores, Jean Yves Le Drian. A produção de 12 submarinos de tipo Attack por mais de ? 50 bilhões (R$ 310 bilhões) asseguraria milhares de empregos na Normandia, uma das regiões francesas mais atingidas pela desindustrialização, a competitividade internacional da tecnologia militar europeia no pós-brexit, e a projeção política da França na sua última fronteira global, o Indo-Pacífico, onde ainda controla a Nova Caledônia, a Ilha da Reunião e o arquipélago de Mayotte.
Leia mais (09/19/2021 - 18h28)

Fonte: https://redir.folha.com.br/redir/online/mundo/rss091/*https://www1.folha.uol.com.br/colunas/mathias-alencastro/2021/09/acordo-militar-com-a-australia-fragiliza-promessa-de-biden-de-unir-ocidente.shtml
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Como você avalia nosso conteúdo?

56.0%
25.3%
10.7%
8.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp