24/03/2022 às 19h21min - Atualizada em 25/03/2022 às 00h01min

Prefeitura de São Paulo finaliza mês da Mulher celebrando resultados da Campanha “Informe Mulheres, Transforme Vidas”

Programação conta com mesas de debates sobre violência contra as mulheres durante a pandemia, empregabilidade e enfrentamento ao assédio e à desigualdade de gênero e racial

SALA DA NOTÍCIA Fatima Robustelli
No próximo sábado (26), das 10h às 13h30, na Sala do Conservatório da Praça das Artes, Centro de São Paulo, acontecerá o encerramento da Campanha “Informe Mulheres, Transforme Vidas”, uma parceria entre a Secretaria Municipal de Relações Internacionais (SMRI) com a Fundação The Carter Center. O objetivo dessa ação foi facilitar para as mulheres o acesso a informações úteis quanto aos seus direitos de cidadania e em questões de combate à violência, por mais empregabilidade e enfrentamento ao assédio e à desigualdade de gênero. No decorrer do evento, mulheres atuantes em diversas áreas apresentarão suas perspectivas e debaterão formas de romper as barreiras de acesso à informação.

“O amplo acesso a informações permite que mulheres possam usufruir de serviços públicos oferecidos a elas e apoia a tomada de decisões para si mesmas, para suas famílias e para suas comunidades. Quando a mulher se movimenta, toda a estrutura da sociedade se movimenta. Uma mulher bem informada e com apoio de uma rede proteção pública pode deixar para trás a violência, pode encontrar caminhos para a sua emancipação e para a proteção de seus filhos por exemplo”, diz a secretária municipal de RI, Marta Suplicy.

O evento

A mesa de abertura do evento de sábado contará com as secretarias Marta Suplicy (SMRI), Elza Paulina (Secretaria Municipal de Segurança Urbana - SMSU), Eunice Prudente (Secretaria Municipal de Justiça - SMJ), e a secretária adjunta Juliana Felicidade Armede (Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania - SMDHC). Será exibido um vídeo da diretora da Fundação The Carter Center, Laura Neuman. Haverá o primeiro debate do dia com o tema “violência contra mulheres durante o período da pandemia, relevância da participação feminina na política e diretrizes de denúncia e atendimento para mulheres violentadas”.

A segunda roda de conversa ocorrerá com: Fe Maidel, assessora da Coordenação de Políticas para LGBTI+ e idealizadora Programa TransCidadania (SMDHC); Camila Ribeiro, analista de negócios do SEBRAE Delas e Ciça Coredeiro, do Grupo Talento Incluir.  Elas debaterão “empreendedorismo, mulheres no mercado de trabalho e enfrentamento ao assédio e desigualdade de gênero”.

A terceira e última mesa discutirá “racismo, violência doméstica e panorama da realidade brasileira das mulheres pretas” com a participação da defensora dos direitos humanos, ativista por moradia, multiartista e escritora brasileira, Preta Ferreira; a idealizadora da Iniciativa Negra por uma Nova Política de Drogas, Nathalia Oliveira, e a coordenadora da política pública "São Paulo, Farol de Combate contra o Racismo Estrutural" da Prefeitura de São Paulo, Adriana Vasconcellos.

A cantora Nina Oliveira e a poeta, atriz, idealizadora do Sarau Pretas Peri e Poeta do Sarau das pretas, Jô Freitas, farão apresentações artísticas.

Serão expostos os principais mecanismos, políticas e equipamentos municipais que trabalham no combate à violência contra a mulher, focando, principalmente, nos Centros de Cidadania da Mulher (CCM) com o histórico das atividades realizadas durante a campanha.

Histórico da Campanha “Informe Mulheres, Transforme Vidas”

Junto com outras 12 cidades do mundo, São Paulo foi selecionada pela organização The Carter Center para fazer parte da campanha “Informe Mulheres, Transforme Vidas”. Essa ação foi desenvolvida pelas equipes de Relações Internacionais, Governo Aberto de São Paulo e pela Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania. O foco foi a violência contra mulher, a fim de visibilizar os equipamentos de atendimento qualificado para o atendimento das mulheres em situação de vulnerabilidade no município.

Entre 2021 e 2022, a campanha se desenvolveu e contou com apoio dos Centros de Cidadania da Mulher (CCMs), visando direcionamento e ajuda às mulheres que visitaram os espaços. Os CCMs são espaços de qualificação e cidadania ativa, defesa de diretos sociais, econômicos e culturais. Realizam atendimento inicial às mulheres em situação de violência doméstica e gênero. Desde o início da Campanha houve 880 novos atendimentos nos CCMs. Foram trabalhadas as maneiras de identificar violências, sejam físicas, morais, patrimoniais, psicológicas ou sexuais.

Ainda, dentre as ações já realizadas pela campanha "Informe Mulheres, Transforme Vidas" tivemos: produção de grafites por artistas mulheres nos cinco CCMs da Capital, oficinas criativas, projeções informativas em grandes edifícios e intervenções em terminais.


Programação:
10h00 - Mesa Debate 1
11h00 - - Apresentação Nina Oliveira
11h15 - Mesa Debate 2
12h00 - Mesa Debate 3
12h40 - Apresentação Jô Freitas
13h10 - Apresentação Nina Oliveira
 
Notícias Relacionadas »
Comentários »