18/12/2021 às 18h56min - Atualizada em 21/12/2021 às 21h10min

Sherman Trezza e Lukas Kaufmann são campeões da inédita Santander Brasil Ride Espinhaço

Entre as mulheres, o título ficou com Paula Gallan e Isabella Lacerda. Na primeira ultramaratona de e-bikes da história, André Catatau e Isabella Ribeiro levaram o título da prova em Conceição do Mato Dentro (MG)

SALA DA NOTÍCIA Gustavo Coelho
Marcelo Maragni
A edição inédita da Santander Brasil Ride Espinhaço, prova de mountain bike por etapas de cinco dias, realizada em Conceição do Mato Dentro (MG), terminou na tarde deste sábado (18), coroando vencedores em 14 categorias. Em paralelo, teve ainda a realização da Maratona do Cipó, prova de um dia de duração. Na open e na feminina, as duplas Sherman Trezza/Lukas Kaufmann e Paula Gallan/Isabella Lacerda garantiram o lugar mais alto do pódio em suas categorias, respectivamente. Nas e-bikes, os líderes Andre Catatau e Isabella Ribeiro também confirmaram o título, sem grandes sustos na etapa final, com 37 km e 1.286 m de altimetria acumulada. Tiago Ferreira foi o destaque na solo, com o melhor tempo do acumulado após as cinco etapas.

Com mais de 24 minutos de folga na liderança da open, Sherman Trezza e Lukas Kaufmann apenas administraram a vantagem e assistiram seus adversários tomarem frente na disputa. Assim, viram Ricardo Pscheidt e Leandro Donizete assumirem o protagonismo por boa parte dos 37 km, até que nos quilômetros finais chegaram na dupla campeã das Américas. A chegada dos quatro foi praticamente junta, Ricardo e Leandro cruzaram o pórtico em 1h49min08 e Sherman e Lukas em 1h49min18. A terceira posição ficou com Raphael Mendes e Jhefferson Paiva. No acumulado, Carlos Henrique Paixão e Marcus Silva garantiram o lugar no pódio. 

Festa para a dupla que ganhou quatro das cinco etapas na competição. "Vi passar um filme da minha vida. Ainda não estou acreditando. Primeira edição da Santander Brasil Ride em 2010, na Bahia, foi minha primeira vez aqui no País. Um mundo novo e agora, 11 anos depois, ganhei meu primeiro título na ultramaratona Brasil Ride. Aprendi muito nesses anos todos e me dediquei, então estou muito feliz por essa conquista", comemorou Lukas Kaufmann.

"Estou orgulhoso. Uma honra vencer esse título. Uma retribuição dentro de uma competição que somou tanto para o meu desenvolvimento como atleta. Somou também para elevar o patamar do mountain bike nacional para outro nível. Ter vencido na Bahia em 2013 e no Espinhaço em 2021, logo na estreia, para mim é especial. Esta prova veio para ficar, porque a região dispensa comentários. O verdadeiro mountain bike está aqui. Muita trilha e montanhas. Meu nome está escrito nas duas e não tem como eu estar mais feliz, ainda mais ao lado de um cara como o Lukas. Ele é muito especial, como atleta e como pessoa, um grande amigo", contou Sherman.

Campeões da America Men - Quem acompanha as provas do Circuito Santander Brasil Ride durante o ano, acostumou-se a ver sempre os atletas Ricardo Pscheidt e Leandro Donizete marcando presença. Ambos têm histórias especiais com o evento. Enquanto Pscheidt foi o primeiro brasileiro a vencer uma etapa da ultramaratona na Bahia, em 2010, Donizete se consagrou ao conquistar o título do Festival Santander Brasil Ride Botucatu, em 2020.

"Sabíamos que seria uma prova rápida, apesar do cansaço acumulado. Estávamos cientes de que todos tentariam beliscar essa vitória. Primeiro o Lucas Motta e o Rodrigo Nascimento tentaram, e fomos juntos. Depois, na primeira trilha técnica nós abrimos. Na metade final, os líderes da competição chegaram em nós dois. Mesmo assim, persistimos e nas últimas subidas aceleramos e conseguimos a vitória. Venci na última etapa de 2010, na Chapada Diamantina, e agora, 11 anos depois, venci também a última no Espinhaço", disse Pscheidt.

"Quando Pscheidt e eu decidimos vir para o Espinhaço, sabíamos que seria difícil, principalmente porque eu vinha de uma sequência de provas muito grande. Fizemos sempre nosso ritmo e conseguimos crescer nos últimos dias. A etapa final era difícil e acirrada, porque muitas duplas não tinham o que perder. No final, garantimos a vitória. Minha primeira em uma ultramaratona da Santander Brasil Ride. Estou muito contente", vibrou Donizete.

Disputa feminina - A disputa entre as mulheres repetiu o enredo dos homens. Enquanto as vice-campeãs Marcella Toldi e Fabiana Brandão venceram pela primeira vez na competição, Paula Gallan e Isabella Lacerda apenas administraram a ótima vantagem, de 35 minutos, para garantirem o título inédito na carreira. Marcella e Fabiana ficaram com o título das Américas. O top 3, do dia e geral, teve ainda Letícia Cândido e Naima Diesner, da Alemanha.

"A vantagem era boa, mas largamos para fazer o nosso melhor. Em uma prova de estágio, sabemos que tudo pode acontecer. Cuidamos do equipamento, não tivemos quedas. Muito feliz pelo título. Minha parceira é mais forte do que ela pensa. Pode acreditar mais, que ela é uma grande atleta. Feliz demais por ter feito essa dupla com ela. Amizade, respeito e ajuda entre nós duas, esta foi a marca", comemorou Isabella Lacerda.

"Tive muita sorte de ter a Isabella ao meu lado. Ela é uma grande atleta, me ajudou muito a tirar meu melhor nesses cinco dias", enalteceu Paula. "Esta foi a minha quinta vez em uma prova da Santander Brasil Ride, concluída com chave de ouro. Voltarei para casa com as energias renovadas", disse Paula Galan.

Campeãs da America Women - Para Marcella Toldi e Fabiana Brandão, defender a segunda colocação era mais importante do que tentar buscar o título geral entre as mulheres, uma vez que a distância para as líderes Paula e Isabella era de 35 minutos, enquanto para Letícia e Naima era de pouco menos de 15 minutos.

"A estratégia era marcar a Letícia e a Naima, para garantirmos o vice-campeonato. Porém, no início elas e as líderes geral abriram, então resolvemos ir no nosso ritmo. Economizamos e administramos, até que, quando vimos, passamos a Paula e a Isabella, e depois a Letícia e a Naima. Não fomos agressivas, respeitamos bastante elas, mas fomos num ritmo ótimo. Um dia bom em cima da bike. Finalmente", relatou Marcella.

"Fiquei muito feliz. Senti que minha parceria merecia esse triunfo na etapa, porque ela estava muito forte. Ganhar uma etapa foi bem legal. Fechamos com chave de ouro. Agora, é nos preparar para voltarmos mais fortes na próxima edição da prova", comentou Fabiana. A próxima edição da Santander Brasil Ride Espinhaço já tem data marcada: entre os dias 19 e 23 de abril de 2022, em Conceição do Mato Dentro.

Campeões da e-bike - A primeira ultramaratona de mountain bike com e-bikes coroou os ciclistas Andre Catatau e Isabella Ribeiro como campeões. Entre os homens, o top 3 geral do acumulado teve ainda os ciclistas Erick Bruske, como vice-campeão, e Andre Bretas, em terceiro lugar.

"É fantástico. Nunca tinha ido para a prova com o objetivo de ser campeão, mas sim de me divertir e conhecer novos lugares. Aqui tivemos lindas trilhas, o verdadeiro mountain bike. As provas da Santander Brasil Ride são incríveis. Pude ganhar de atletas gigantes, algo fenomenal. Eu tinha uma certa folga na liderança, então fui conservador. Deu certo, saí com o título. Agradeço a todos pela oportunidade", disse Catatau.

"Esta etapa decisiva foi uma prova super rápida. Outra vez, com bastante subida. No começo estava bem difícil, porque o terreno estava escorregadio. Assim, tomei bastante cuidado para completar e não comprometer os cinco dias. Foi demais, trilhas excelentes. Estou bastante feliz por fechar com chave de ouro", contou Isabella.

Top 5 da etapa

Open:
1-Ricardo Pscheidt/Leandro Donizete - 1h49min08
2-Sherman Trezza/Lukas Kaufmann - 1h49min18
3-Raphael Mendes/Jhefferson Paiva - 1h51min36
4-Lucas Motta/Rodrigo Nascimento - 1h53min47
5-David Rosa (POR)/Vitor Bento - 1h55min55

Feminina:
1-Marcella Toldi/Fabiana Brandão - 2h14min52
2-Paulla Gallan/Isabella Lacerda - 2h20min20
3-Letícia Cândido/Naima Diesner (ALE) - 2h22min42
4-Julyana Machado/Sabrina Gobbo - 2h34min46
5-Renata Spindola/Miriam Shimada - 3h25min09

Top 5 acumulado após 5 etapas

Open:
1-Sherman Trezza/Lukas Kaufmann - 10h21min57
2-Ricardo Pscheidt/Leandro Donizete - 10h46min09
3-Carlos Henrique Paixão/Marcus Silva - 11h07min38
4-David Rosa (POR)/Vitor Bento - 11h16min46
5-João Paulo Firmino/Diogo Malagon - 11h33min24

Feminina:
1-Paulla Gallan/Isabella Lacerda - 13h51min14
2-Marcella Toldi/Fabiana Brandão - 14h21min34
3-Letícia Cândido/Naima Diesner (ALE) - 14h43min45
4-Julyana Machado/Sabrina Gobbo - 15h51min16
5-Renata Spindola/Miriam Shimada - 21h00min21

Vencedores das 14 categorias
Open: Lukas Kaufmann e Sherman Trezza
Feminino: Paula Gallan e Isabella Lacerda
América homens: Ricardo Pscheidt e Leandro Donizete
América mulheres: Marcella Toldi e Fabiana Brandão
E-bike masculina: André Catatau
E-bike feminina: Isabella Ribeiro
Mista: Koren Dias e Carolina Coleman
Máster: João Silva e Euso Silva
Nelore: Osmar Barbosa e Mark Norberto
Corporativa: Célio Oliveira, Anderson Molinari e Raone Gonçalves
Guarinis: Gustavo Astolphi e Paulo Jeveaux
Ironrider: José Filho e Marcos Branco
Solo masculina: Tiago Ferreira 
Solo feminina: Tatiana Furlan
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Como você avalia nosso conteúdo?

56.4%
25.1%
10.6%
7.9%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp